Como fazer uma Retrospectiva do Scrum?

Chegou o evento retrospectiva do Scrum e com isso algumas dúvidas…

Como nós podemos fazer para não tornar esse evento uma lavação de roupas sujas?

Como fazer para não deixar ninguém do time constrangido?

E para evitar discórdias e formação de “panelinhas”? Entre outras inúmeras perguntas.

Tudo depende de como é feito e se está bem claro a todos que esse evento é uma bela oportunidade para que o time cresça, amadureça, se engaje, se entendam cada vez mais, pois acaba conhecendo mais uns aos outros… é um momento de adaptação e inspeção do Scrum (lembra dos três pilares? Transparência, adaptação e inspeção).

Existem várias formas de facilitar esse evento e vou dizer a você o que aplicamos em nossos clientes e funciona bem (fizemos de várias formas já e esse foi o que mais está funcionando até o momento. Sabemos que não existem receita de bolo para lidar com pessoas, então fique atento de considerar o estilo e perfil de cada um, ok?) –Tenho uma dica de leitura que eu considero fantástica: “Como fazer amigos e influenciar pessoas de Dale Carnegie” – se você já leu, sugiro ler novamente com outra visão e se ainda não leu, coloque em sua lista de leitura, pois vale muito a pena.

Então, a final, qual técnica que usamos? Vou detalhar pra você…

Dividimos a parede ou quadro branco em dois e colocamos um sinal de positivo (+) do lado esquerdo e negativo (-) do lado direito. Pedimos para que o time se concentre por 5 minutos nos positivos e sem conversar um com outro, vão anotando em post-its e colando do lado correspondente, depois, por mais 5 minutos é a vez dos negativos e repetem a mesma coisa. Ao terminar o tempo, nós perguntamos quem quer moderar esse evento (mas, Dri, isso não é papel do Scrum Master (SM)? Sim, porém pode revezar e assim o mesmo treina o time em autogerenciamento e muitas outras coisas que ficam atreladas – vale até artigos falando somente de soft skills necessários em times). Então, alguém vai até o local onde os post-its estão colados e organiza – elimina os que estão repetidos, agrupam os que tem semelhança; lê em voz alta a todos e nos positivos, depois que todos estão lidos e entendidos por todos, aplaudem – sim, é motivo de comemorar!! Depois, lê os negativos (e não fica perguntando quem escreveu ou até mesmo tentando descobrir, lembre-se que não é o intuito expor ninguém – por isso, sempre alertamos para que seja escrito com muita clareza para que possamos entender, caso contrário, deixaremos para próxima “retrô”). Para cada item negativo o time sugere plano de ação que será implantado na próxima sprint (tem que ir para o próximo sprint com pelo menos um para melhoria e assim, vamos promovendo a melhoria continua – o famoso Kaizen na prática do Lean manufacturing do setor automobilístico), acrescenta então no próximo Sprint Backlog e assim as coisas seguem.

Espero que tenha gostado de ficar até aqui comigo e que realmente isso faça sentido para você e sua equipe.

Grande abraço e até mais!

Adriane Colossetti – Família Sunsetti

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2020, Sunsetti. Todos os direitos reservados.