Observando algumas apresentações de trabalhos, ressalto ainda mais minha convicção de que a forma de se expressar, falar, gesticular, faz toda diferença.

A arte de se comunicar é sem dúvida muito importante para o desenvolvimento pessoal e profissional. A pessoa que consegue manifestar suas ideias de forma clara e objetiva, tem a grande chance de sucesso. Portanto, segue algumas dicas para melhorar a dicção e aos poucos ganhar a desinibição da fala em público:

– Crie o hábito de ler livros e artigos fidedignos;

– Leia alguns trechos em voz alta;

– Leia poesias em voz alta;

– Preste atenção em sua pronuncia, clareza e tom de voz emitida;

– Preste atenção em cada palavra lida, pois nosso cérebro tem uma grande tendência de nos enganar, pois lemos tão rápido que nem sempre o que estamos percebendo é o que realmente está escrito.

– Perceba as palavras e escute as pronuncias de cada uma delas e assim conquiste gradativamente a fluência de uma fala correta, eficiente e eficaz.

Aos poucos e com exercícios simples de praticar, você ganhará segurança em seu vocabulário, bem como soltar um pouco mais a língua para que sua fala seja escutada e percebida de forma clara, limpa e objetiva.

Abraços e até a próxima.

Adriane Colossetti

Como já comentei, para que possamos nos comunicar de forma eficiente e eficaz, uma dica importantíssima é aprender ouvir e começo esse artigo com algumas perguntas a respeito:

Muitos ouvem o que querem ouvir e não o que realmente o outro está falando, além desse mal habito, muitos deixam os “filtros” internos e suas experiências interpretarem o que os outros falam. É… isso, definitivamente, não é saudável!

Então, o que podemos fazer para melhorar eficazmente sua capacidade de ouvir de verdade e sem filtros?

“Para nos comunicar com clareza e eficiência, devemos entender que somos todos diferentes na maneira como percebemos o mundo e usar esse entendimento como um guia para nossa comunicação com os outros.” Anthony Robbins (Poder sem limites)

Deixo aqui um teste (Dr. Joel Mapheo – Amil) para saber se você sabe ou não ouvir. Faça-o e só depois olhe a tendência da resposta.


Abraços e até a próxima.

Adriane Colossetti

Quem nunca teve dificuldade em lidar com pessoas que atire a primeira pedra!

E digo mais, você conversa de uma forma que parece que está falando “grego”… E pasme: está!!! Pois, na maioria das vezes fazemos uso do nosso idioma “tecniquês” e ninguém é obrigado a conhecer todos os termos.

Importante deixar claro que quando falo em “tecniquês” não necessariamente cito somente a área de tecnologia da informação, pois continuando na saga “perguntas”:

Quem nunca teve dificuldade de compreender termos técnicos de advogados, médicos, engenheiros, entre outros? Portanto, esse texto pode ser útil à todos os profissionais, cada um com sua dificuldade em conseguir se fazer entender…

Deixo algumas dicas para a área de tecnologia da informação, mas se você é um profissional de outra área de atuação, tente abstrair o objetivo principal desse artigo que é ajudá-lo(a) compreender e desenvolver hábitos de utilizar palavras que todas as pessoas que estão te ouvindo consiga se envolver na conversa, tornando-a agradável e produtiva.

Linguagem técnica x linguagem do usuário:

Abraços e até a próxima.

Adriane Colossetti